Notícias

Fique por dentro das notícias da cidade e região.

Mitos, origens e superstições: qual é a história por trás da sexta-feira 13?

  • Data: 13/Mai/2022

Neste ano, a data acontece somente em maio

 

Muitas opiniões, mitos e superstições cercam o número 13. Há quem considere o número um bom sinal e, para outros, é referência para o azar. Há quem diga que a má sorte é maior ainda quando o 13 cai em uma sexta-feira. Essa data, conhecida como o dia do azar, acontece nesta sexta-feira (13) pela primeira e única vez em 2022, e já rendeu uma sequência de filmes de terror.  

Não há um consenso sobre a origem da data famosa. O professor e doutor em História Odir Fontoura explica que os primeiros registros da sexta-feira 13 são encontrados em folhetins e em jornais datados do final de 1800.  

— A cultura popular da data passa desde a religião, até os mitos e a literatura. Eu diria que é impossível que a gente encontre um momento fundador, mas várias influências contribuíram para que a gente fale sobre ela — explica.   

 

Conforme o professor, na mitologia nórdica, a maldição do número 13 aparece porque o deus Odin teria realizado um jantar para 12 deuses. Loki, deus da discórdia e do fogo, não teria sido convidado e armou uma confusão, que terminou na morte de um dos convidados.   

Outra versão e, talvez, uma das mais conhecidas, surge a partir do cristianismo, quando Jesus realiza sua última ceia. No momento, Jesus se reuniu com seus 12 discípulos, totalizando 13 pessoas, sendo que uma delas era Judas, o traidor. 

Muitas teorias e fatos presentes na história foram criados para justificar a má sorte do número treze. E quando o 13 é em uma sexta-feira, as teorias de azar se multiplicam.  

— A sexta-feira historicamente tem essa bagagem negativa. É na sexta-feira que Cristo morre. Existe uma narrativa da Idade Média que diz que era nas sextas-feiras que as bruxas se reuniam à noite — conta o professor. 

O 13 na numerologia 

Em geral, o 12 é um número que está em muitas associações: são 12 signos do Zodíaco, 12 apóstolos de Jesus, 12 deuses de Olimpo. Na numerologia, ele é um número muito marcado. Conforme Moara Steinke, astróloga e colunista da Revista Donna, o 13 representa o momento em que o ciclo completo de 12 se rompe e causa uma transformação.  

— Muitas vezes, as pessoas têm uma relação difícil com o desapego, com a finalização de ciclos, o início de uma nova etapa. Então, o 13 pode ser um aspecto desafiador nesse ponto — conta a astróloga.  

Mas a sexta-feira 13 dá azar?  

A sexta-feira 13 é uma construção ocidental e milenar. Conforme Fontoura, só se fala nessa data no ocidente, já que o mundo oriental não teve muito contato com a cultura cristã e nórdica. Para o professor, não há indícios de que a data realmente seja de má sorte.  

— Nós poderíamos investigar qualquer data e procurar na história motivos que fariam com que aquele dia fosse de azar, porque muitas coisas acontecem o tempo todo e ficam registradas na história — explica.

Na numerologia, o 13 está ligado ao renascimento, à renovação da vida. 

— Eu acho que é um dia de poder, porque ele traz uma oportunidade de renovação, de olhar as coisas de outro ponto de vista — explica Moara.  

Previsão para a data

A astróloga Moara Steinke diz que será uma sexta-feira 13 de mercúrio retrógrado no céu — um aspecto astrológico que permanece até o dia 3 de julho. 

— Neste dia, a gente deve ter mais flexibilidade ou jogo de cintura, a agenda pode não ocorrer de acordo com aquilo que foi planejado — explica. 

Conforme a astróloga, essa será uma data para prestar mais atenção e ter cuidado para não se decepcionar com as programações. 

Produção: Jovana Dullius

 

Fonte e foto: GZH / Reprodução

Outras notícias